Sintra acolhe o melhor do cinema com o LEFFEST

PUB

O Centro Cultural Olga Cadaval exibe, no dia 15 de novembro, os filmes “Onoda, 10 000 Nuits Dans La Jungle”, “Happy Hour”, “Vengo” e “Benedetta” da programação do 15.º LEFFEST – Lisbon & Sintra Film Festival.

Inserido na Seleção Oficial – Em Competição do Festival, “Onoda, 10 000 Nuits Dans La Jungle”, de Arthur Harari, será exibido pelas 11h00. Realizado em 2021, este épico de guerra inspira-se na história real de Hiroo Onoda (1922-2014), um oficial japonês da inteligência do Exército Imperial japonês. Hiroo Onoda combateu nas Filipinas durante a Segunda Guerra Mundial e passou quase 30 anos nas selvas da ilha de Lubang após o fim do conflito, nunca se convencendo de que a guerra tinha terminado.

Durante a tarde, pelas 15h00, é apresentado o filme “Happy Hour”, inserido nas Homenagens e Retrospetivas realizadas ao cineasta Ryûsuke Hamaguchi. Akari, Sakurako, Fumi e Jun, quatro amigas de longa data, acreditam poder confiar umas nas outras. Quando Jun se divorcia e desaparece inexplicavelmente, as restantes – que até aí se julgavam felizes nos seus casamentos – começam a questionar as suas próprias vidas.

Às 18h00, será exibido o filme “Vengo”, produzido em 2000 e inserido nas Homenagens e Retrospetivas do realizador, Tony Gatilf. Caco, o líder de uma poderosa família, sente-se emocionalmente debilitado devido à morte da filha, depositando no sobrinho Diego, deficiente mental, todo o seu amor e proteção. Por sua vez, o pai de Diego, irmão de Caco, encontra-se numa situação de clandestinidade, depois de ter assassinado um homem da família Caravaca. Este acontecimento irá pôr em causa a vida de Diego, levando Caco a ter de optar entre manter o seu orgulho ou pôr termo a um ciclo de morte e vingança.

Pelas 21h00, será transmitido o filme “Benedetta”, de Paul Verhoeven. Realizado em 2021, este filme insere-se na Seleção Oficial – Fora de Competição desta 15.ª edição do festival. Adaptação do livro “Immodest Acts: The Life of a Lesbian Nun in Renaissance Italy”, da historiadora americana Judith C. Brown, Benedetta é uma reconstrução da história da abadessa italiana do século XVII Benedetta Carlini, uma freira que alegou ter tido uma visão de Cristo, tomando Jesus como “noivo” e entrando num transe “metafísico” de amor. Paul Verhoeven filma esta história de amor “espiritual” (que emula de certo modo o “êxtase místico” de Santa Teresa d’Ávila) de uma forma bastante carnal, explorando sem rodeios o elemento sexual e erótico (mas também revelando um “interesse académico”, de acordo com o cineasta, pela vida religiosa renascentista) de um caso real de homossexualidade feminina num contexto de alta hierarquia monástica descrito no livro com bastante pormenor (o que obrigou a uma rigorosa pesquisa, na medida em que na época a que se refere este tipo de registos era muito escasso).

O melhor da sétima arte está de regresso a Sintra com o LEFFEST – Lisbon & Sintra Film, até 21 de novembro, este ano com destaque pela celebração da Cultura Rom em todas as suas expressões artísticas.

PUB IMDENTALCARE