Para onde caminha o futuro dos SIMAR?

PUB

As demonstrações de resultados dos SIMAR entre 2015 e 2019 evidenciam uma notória trajetória destrutiva de valor. De 1.8M€ positivos, passaram para prejuízos sistemáticos em 2018 e 2019. O balanço hídrico sobre água não faturada é praticamente igual na comparação entre 2015 e 2019: 10.5 Milhões de m3/ano. As reclamações dos utentes subiram de 1.312 em 2015 para 2.224 em 2019. E a ValorSul reporta valores de recolha seletiva (vidro/papel e cartão/embalagens) para Loures e Odivelas como o pior de 18 municípios.

Quais serão os motivos pela qual se verifica uma degradação generalizada do serviço prestado pelos SIMAR?

Há muito que já se observava uma densidade populacional totalmente distinta entre Loures e Odivelas:

Esta configuração, dispersão e concentração dos resíduos para recolher, anunciava que os serviços dos SIMAR iriam requerer abordagens adequadas e teriam complexidades de gestão distintas.

PUB

A primeira medida que se deveria tomar era separar os serviços de Loures e Odivelas. “dois Concelhos, uma só missão” é algo que está demonstrado não funcionar e ambos os municípios perdem com este modelo.

Por outro lado, a organização interna dos SIMAR obedece a uma estrutura hierárquica, conforme o Aviso n.º 11181/2014, publicado no Diário da República N.º 193, de 07 de outubro e organograma a seguir apresentado:

Tal estrutura orgânica vigora de forma intacta desde 2014, tratando-se de uma empresa municipal onde trabalham perto de mil pessoas, a “Divisão de Recursos Humanos” merecia um enquadramento melhor.

O Acordo de Gestão firmado entre os municípios de Loures e de Odivelas, prevê um modelo alternado que elege para o Conselho de Administração dos SIMAR autarcas que vêm da câmara de Loures e de Odivelas. Face à complexidade dos desafios inerentes à atividade dos SIMAR, a gestão dos SIMAR deveria ser profissionalizada e independente do ponto de vista político. A estratégia definida para concretizar a missão dos SIMAR não pode depender de agendas políticas de duas câmaras municipais, porque essa dependência tem demonstrado na degradação progressiva desta empresa intermunicipal e compromete até o seu futuro.

Os SIMAR deparam-se com três grandes desafios que até hoje não têm sofrido transformações profundas:

  1. A redução drástica dos níveis de água não faturada

Ao compararmos o balanço hídrico de 2015 e 2019 verificamos que o volume de Água não faturada (perdas comerciais) é praticamente igual: 10.5 milhões de m3. As perdas reais são até superiores em 2019 face a 2015 com mais de 1 milhão de m3:

Em 2019, a aquisição de água representou quase 25% das despesas, pelo que se pode concluir que os níveis de ineficiência existente na gestão dos SIMAR e que culmina num total de despesas superior às receitas:

Se todos os anos os SIMAR anunciam grandes empreitadas para transformar a rede de Abastecimento de Água (em 2019 foram quase 5 milhões de euros), este balanço comparativo demonstra que esses investimentos têm sido inconsequentes.

Por ventura, uma identificação mais sofisticada dos pontos de perda na rede, poderia ser um mecanismo de suporte à melhor tomada de decisão que determina este tipo de investimentos.

  1. Otimizar os circuitos de recolha de resíduos para atingir níveis eficientes de recursos envolvidos nessa recolha (maioritariamente recursos humanos e veículos)
  1. Aumentar a capacidade de recolha selectiva (vidro, papel/cartão e embalagens)

Ter uma recolha de resíduos mais eficiente e eficaz com um aumento da receita na seletiva é essencial. Loures está no fim da tabela da Valor Sul e nos últimos 4 anos tem dos piores desempenhos comparativamente com os restantes 18 municípios:

O incremento das reclamações relacionadas com a gestão de resíduos, bem como estes resultados na recolha de seletiva denotam que os SIMAR deveriam ter um programa estrutural para rever toda a rede de circuitos de recolha para promover um incremento nos níveis de qualidade do serviço de recolha de resíduos e investir na recolha de seletiva que, ao contrário dos demais resíduos, é uma fonte importante de receita para os SIMAR.

– Ricardo Henriques @ecoloures2020

PUB IMDENTALCARE